A Capela dos Aflitos

Quem passa pelo bairro da Liberdade, em São Paulo, pode nem perceber um pequeno beco ao passar pelaRua dos Estudantes, entre as famosas ruas Galvão Bueno eda Glória. É nesse beco que encontra-se a Capela dos Aflitos, um lugar com um passado mórbido, cheio de mistério e histórias assustadoras. Antes de começar com a história da Capela dos Aflitos vamos voltar no tempo, por volta de1775, quando foi inauguradoo Cemitério dos Aflitos, no mesmo local onde hoje está a Capela, construída quatro anos depois. Foi o primeiro cemitério da cidade de São Paulo. Em 1858 foi desativado após a inauguração do primeiro cemitério público da cidade: O Cemitério da Consolação (que existe até hoje). O Cemitério dos aflitos era reservado apenas para o sepultamento de indigentes, para os escravos que não pertenciam à Irmandade do Rosário e para os condenados à morte na forca, os chamados supliciados. O santuário foi consagrado a Nossa Senhora dos Aflitos que, na tradição católica, representa a Mãe deJesus no momento em que Ele agoniza na cruz. O cemitério ficava próximo ao Largo da Forca, onde os condenados eram executados. Hoje, nesse mesmo local, está o Largo daLiberdade, onde está a estação de metrô Liberdade. Foi um local onde muitos sentenciados a morte duranteos séculos XVIII e XIX foramenterrados. O caso mais surpreendente registrado foi o de Francisco José das Chagas, na manhã de 20 de Setembro de 1821. Chaguinha (ou Chaguinhas), que fazia parte do destacamento do primeiro Batalhão de Caçadores em Santos foi condenado à morte devido a uma revolta no batalhão pelo atraso dos soldados. Francisco José das Chagas e Joaquim José Cotintiba foram condenados à forca. Chaguinha, como ficou conhecido, foi condenado à forca. Foram três tentativas de enforcá-lo que fracassaram porque a corda misteriosamente arrebentava, até que em uma quarta tentativa seu corpo sem vida ficou pendurado naforca. Devido a seu sofrimento, surgiu uma grande devoção a Chaguinhaem torno da sua morte, que comoveu a sociedade paulistana da época. Muitos acreditavam em milagre, mas o sofrimento de três tentativas frustradas de execução causaram grande sofrimento a Chaguinha, que morreu na quarta tentativa de enforcá-lo. Muitos acham que a prova da inocência de que pretendem até hoje envolver Chaguinha, estava ali, apenas na teimosia da corda, em se negar ao enforcamento. Acredita-se que Chaguinha ainda perambula pelo bairro da Liberdade, inconformado com o seu fim e com o de muitos outros em situações tão desesperadoras quanto a sua. Algumas pessoas acreditam que a região é assombrada, devido à presença do cemitério e da crença que ainda existam corpos de pessoas enterradassob a Capela. A Capela dos Aflitos tem uma ligação muito grande com outra igreja da região, a Capela dasAlmas dos Enforcados, local onde escravos também eram enforcados. Mas desta falaremos em uma próxima oportunidade.

Comentários

Postar um comentário

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *