Estou ficando louco

                
Está tudo estranho, minha visão está embaçada, ás vezes fica escura, mas, é muito rápido e já volta ao “embasamento”, varias alucinações, estou caindo! Me ajuda! Aaaah!!!!....

Acordei, ufa era apenas um sonho, estou todo suado, e assustado, meus pais estão me olhando e rindo, pois estava me mexendo na cama e gritando. Deve ter sido muito engraçado mesmo, viram que eu estava tendo um pesadelo e não me acordaram.

Eles continuam rindo, já está estranho, sai da cama e eles indagam com uma voz grossa:

-Volte já para cama!! – De repente a voz eles volta ao normal e completam:
-Filhinho – E com um grande sorriso no rosto, nunca vi isso.

Eu nego, e continuo me visto, e desço as escadas, mas, no primeiro degrau, já noto algo estranho, quanto mais eu desço, mais eu subo, estranho, eu sei, mas estava acontecendo, era real eu estava vendo.

Então as coisas em minha volta começam a passar muito rápidas, fico desesperado, começo a correr, mas do nada, tudo fica preto,e eu caio num buraco sem fim, e olhando pra cima assustado, vejo tudo se distanciando.
Puff acordei, novamente, como assim, estava sonhando um sonho dentro de outro sonho? Isso é possível? Não importa agora, estava tudo certo, me arrumei, desci as escadas para tomar um café, lá estão meus pais, minha mãe no fogão, preparando o café, e meu pai sentado na cadeira lendo o jornal do dia. 

Sento-me, e minha mãe se vira, meu Deus! O que era aquilo? Seus olhos eram pretos como a escuridão, caio pra traz, assustado vou me arrastando até a saída, mas agora, ambos, com aqueles olhos pretos me encaram, como se quisessem dizer algo, não importa, quero sair dali, estou assustado, abro a porta.

Novamente, aquele buraco, e eu caio meu Deus o que está acontecendo? Aaah!!!
Acordei novamente, desta vez estava no chão, assustado sem nada a ver, saio correndo, nem olho para meus pais, afinal, eles nem estavam em casa agora, imaginei ser outro sonho, estou ficado louco?

Abro a porta e saio, o mais rápido possível, olho para traz, dessa vez, não é a escuridão, e sim um clarão, branco, vindo em minha direção, corroendo tudo em minha volta, começo a gritar, mas a voz não sai, choro, em desespero, vejo uma casa com o portão aberto, então vou em direção a ela, entro, é a casa de um amigo meu, ele esta de costa, e se vira, e me olha com aquele olhar branco e brilhante, e me diz:
- Você demorou! E deu uma gargalhada suave e tranquila.
Isso me acalmou e ao mesmo tempo me assustou, estou ficando louco tenho certeza.

O clarão chega até a porta, consigo ver pela fresta em baixo da mesma, então ela começa a destruir a casa, e escuto uma voz doce, muito agradável de escutar, era uma mulher:
-Thomas? Thomas? THOMAS??!!
Acordo novamente, dessa vez, em um hospital, deitado numa cama, cheio de tubos, e cabos, não sei o que era aquilo, olho para o lado assustado, com meus olhos arregalados, vejo meu pai e minha mãe segurando minha mão, estão me olhando, dessa vez com um olhar calmo, e de agradecimento e emoção.
Consigo falar, e pergunto:
-O que aconteceu? O que estou fazendo aqui? Me digam algo, por favor. ( começo a chorar)
Então meu pai emocionado, nota-se que estava com dificuldades para falar, mas ele fala, soluçando, e com lagrimas escorrendo em seu rosto:

-Filho, você estava em coma por 7 anos, todos os dias sua mãe e eu vem para esse quarto, senta ao seu lado, e conversa com você, estou muito feliz, pois você acordou, é um milagre.


Marcelo
05 de junho de 2015

Comentários

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *