Homem de Preto


Em uma pequena aldeia no México, dois rapazes estavam sentados em uma parede, olhando as pessoas passarem. Era um dia quente e preguiçoso e o sol batia. As crianças estavam tomando abrigo sobre a sombra de um velho carvalho.
Prestes a cochilar, eles viram, um estranho alto aproximando. Sua aparência assustava-os e eles notaram o andar estranho do homem . Ele estava vestido da cabeça aos pés de um terno preto. 
Não se sabia o porquê, mais só a presença daquele ser estranho, era de arrepiar qualquer um,até o ar, parecia mais denso e tenebroso.
"Você está com fome?", Perguntou o homem de preto. Antes que os meninos pudessem responder, o homem tirou a mão do bolso e estendeu algum dinheiro.
Um dos meninos estendeu ansiosamente a mão e agarrou o dinheiro.
"Não aceite nada dele", sussurrou o outro garoto em um tom de aviso.
O primeiro menino ignorou seu amigo e rapidamente pegou o dinheiro e colocou no bolso."Não aceite o dinheiro!", Disse o outro menino.O primeiro menino virou-se para seu amigo e, em uma voz irritada, ele gritou: "Cale a boca!".
Quando ele voltou, ele ficou chocado ao ver que o homem de preto havia desaparecido.

Ele rapidamente se levantou e olhou para cima e para baixo da rua, mas não havia nenhum sinal do estranho homem.
"Você não viu seus pés?", Perguntou o outro garoto. "Claro que não viu né?. Você estava muito ocupado olhando para o dinheiro em suas mãos. Você nem sequer prestou atenção a seus pés ... "

O primeiro menino estava confuso e não respondeu à primeira vista. Suas mãos tremiam e ele apenas ficou lá olhando para o chão.

Na poeira, havia um rastro de pegadas fendido.


"Você sabe quem era, não é", disse o outro menino. "Aquele homem era o diabo!"

Comentários

Postar um comentário

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *