Obrigado pela carne



Havia um homem e uma mulher que vivia em uma fazenda decadente no meio do nada. O marido era um velho rabugento, que tinha prazer em tornar a vida de sua esposa o mais miserável possível. A pobre mulher mal podia falar, pois ele logo exigia que calasse a boca.


Um dia, o homem estava cavando um poço em sua propriedade e sua esposa o estava ajudando. De repente, A terra desmorona, surgindo um profundo buraco. O homem ficou intrigado e queria ver o que tinha acontecido, então ele disse à esposa que voltasse para a casa e pegasse uma lanterna.


Quando ela voltou, ele amarrou a lanterna a uma corda e abaixou-a para dentro do buraco. Ele desceu e desceu, mas não importava, quanta corda soltasse, ela nunca parecia chegar ao fundo.


O homem começou a puxar a corda para cima, Mas parecia que algo estava puxando para trás. Frustrado, o homem deu um grande puxão e, de repente, a corda foi quase arrancada de suas mãos.


Eventualmente, ele conseguiu puxar a corda para cima, mas quando chegou ao final do mesmo, a lanterna se foi. Em vez disso, havia uma pequena bolsa, branca anexada à corda. Com as mãos trêmulas, ele abriu-a e, para sua surpresa, um pedaço de ouro saíram junto com uma nota escrita à mão.


Ele pegou a nota e tentou lê-la, mas estava escrita em uma língua que ele não conseguia decifrar, então a jogou fora. Ele disse à esposa que estava indo para a cidade para comprar mais lanternas e ordenou-lhe para manter um olho sobre o buraco enquanto ele estava fora.


Assim que ele se foi,Ela pegou a nota que seu marido havia jogado fora e leu:

“traga-me carne”.


Então, ela pegou um grande pedaço de presunto fora da geladeira. Colocou em um balde amarrou a uma corda e abaixou-a para baixo.


A mulher esperou por um tempo e, em seguida, ela puxou a corda de volta. Parecia duas vezes mais pesada, tanto que ela teve que parar para descansar um pouco. Quando ela finalmente puxou o balde de volta, ela ficou chocada ao ver que estava cheio até a borda com jóias e pedras preciosas. Houve também outra nota e, desta vez, foi em Inglês.


Dizia: "Envie-me mais alimentos".

Ela correu de volta para a casa e escondeu as jóias que para que seu marido não encontrasse,e aguardou a chegada  do marido.

Quando o homem voltou, a parte traseira de sua caminhonete estava cheia de lanternas. Ele colocou algumas delas no balde e abaixou-as para baixo, mas quando ele puxou a corda de volta, ele ficou indignado ao descobrir que o balde não foi preenchida com ouro ou jóias, apenas algumas lanternas quebradas.


Ele ficou em uma raiva violenta, pisoteando sobre os restos das lanternas e amaldiçoando o buraco com todas as suas forças. Em seguida, ele correu de volta para a casa e pegou sua espingarda.


Ele disse à esposa que estava indo para dentro do buraco para pegar ele mesmo o tesouro que havia lá em baixo. Ela pediu para ele não ir, mas estava tão furioso, que nem a ouviu. Ele pegou um grande tambor vazio amarrou no guincho na parte traseira de sua caminhonete. Então, subiu no tambor.


Disse a esposa para baixar-lo para baixo, e depois de dez minutos, trazê-lo de volta novamente.

Quando os dez minutos se passaram, ela ligou o interruptor e o guincho começou a arrastar o tambor de óleo de volta à superfície. Ela olhou para dentro do tambor, mas o marido não estava lá. Em vez disso, ele estava cheio de barras de ouro, jóias e moedas. Sentado em cima deles era outra nota.

Ela dizia: "Obrigado pela carne".

Comentários

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *