Castigo Divino


A História a seguir foi enviada por um leitor do blog.



Dona Tereza era uma mulher muito limpa, como uma obsessão que a fazia ter nojo de todo mundo. Junto com essa senhora morava seu pai um senhor já debilitado  por seus 92 anos de idade.

Mesmo sendo seu pai, ela ainda sentia nojo e o colocava em uma casinha no fundo do quintal que nem parede tinha, o fazendo passar frio em uma rede fina e obrada.Os banhos eram com uma vassoura e uma mangueira para que ela não encostasse sua mão no velho.

Os vizinhos cansados da atitude de dona Tereza, decidem a denunciar mais ela fica sabendo e não gosta nadada disso.

Denunciar-me não vai adiantar de nada, de qualquer jeito o velho vai acordar bem tarde amanhã.” 

Diz a mulher deixando todos os vizinhos com uma pulga atrás da orelha, querendo saber o que a velha quis dizer com isso.
Pela manhã quando a assistência chegou para visita encontrou o velho morto, alguns tentaram acusá-la sobre isso mais como ninguém pode provar, nada aconteceu.

Dois anos se passaram e dona Tereza ainda continuava com sua obsessão por limpeza capaz de negar um copo de água para não infectar seu copo.

No dia 02 de dezembro de 2015, Dona Tereza amanheceu morta, ninguém sabe do que, pois nem um médico quis se aproximar dela, pois a catinga que vinha de seu corpo era tão grande  que assim que tiraram o corpo para o cemitério, tiveram que pagar uma empresa de limpeza para desinfetar a rua pois seu corpo estava soltando muito liquido, que sujou tudo deixando tudo fedido.

E as pessoas que ajudaram a levar o corpo para o carro tiveram que jogar suas roupas foras e 15 dias depois de sua morte sua casa ainda fede e por mais que a limpe ainda continua suja e fedorenta.

Alone, 29 de dezembro de 2015




Comentários

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *